.

.

DESTAQUE

III Edição: Sociodrama, histórias e resolução de conflitos [Formação acreditada para professores e educadores]

[25h de Formação presencial e vivencial acreditada para Educadores e Professores, pelo CCPFCP] Vamos realizar a terceira edição desta...

terça-feira, 10 de outubro de 2017

III Edição: Sociodrama, histórias e resolução de conflitos [Formação acreditada para professores e educadores]



[25h de Formação presencial e vivencial acreditada para Educadores e Professores, pelo CCPFCP]

Vamos realizar a terceira edição desta Formação a partir do dia 6 de janeiro de 2018.

É uma oportunidade de conhecer outros/as Educadores, pais, professores do ensino básico e secundário, educadoras/res de infância, educadores sociais, ..., É uma oportunidade de perceber o que é o Sociodrama, de como resolver conflitos de forma não violenta e criativa e também como o Sociodrama pode ser um recurso significativo em contextos de educação e formação.
 
A espontaneidade e a criatividade são capacidades cada vez mais importantes para o desenvolvimento humano, fundamentado nos Direitos Humanos, especialmente no momento em que vivemos, um momento de grandes desafios para a nossa vida coletiva e individual. Estas capacidades e o Encontro com o outro, sempre diferente, estão na origem do sociodrama e do psicodrama, ambos criados, por Jacob Levy Moreno.
No sociodrama valoriza-se tanto a dimensão racional do ser humano, como as dimensões sentimental, emocional e intuitiva, recorrendo à “ação” (drama), especialmente através do corpo, num espaço e num tempo concretos, onde o Encontro com os outros, participantes  de um mesmo grupo social, acontece. Atende-se assim à realização individual e social de cada pessoa, num grupo e no grupo. 

As tensões e os conflitos são inevitáveis, são intrínsecos ao seres humanos, mas é superando-os criativamente e de forma não violenta, que o desenvolvimento humano se vai alcançando.

Público alvo
- Educadores de Infância;
- Professores do 1.º, 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico;
- outros "educadores" (pais, educadores sociais, assistentes sociais, ...) interessados em desenvolver a sua criatividade e espontaneidade.


Objetivos
Através de temáticas e metodologias abaixo explicitadas, pretende-se atingir os seguintes objetivos:
- contribuir para o desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes, tendo por base o desenvolvimento da criatividade;
- iniciar a introdução de metodologias ativas e expressivas, mais criativas e inovadoras, no trabalho educativo, recolhendo evidências, partilhando com colegas as novas práticas introduzidas e refletindo, em grupo, sobre as mesmas;
- criar dinâmicas de formação, em cooperação, entre todos os participantes, professores, educadores, pais e outros interessados.


Conteúdos da ação
O curso decorrerá em sessões teórico-práticas, num total de 25h. As temáticas a abordar serão as seguintes:

1. Gestão de conflitos, Educação para a Paz e resolução de problemas em contextos educativos variados;
2. Sociometrias e dinâmicas de grupo;
3. “O corpo na sala de aula”: sociodrama, pedagogia e teorias de aprendizagem;
4. Contos, histórias e métodos ativos em situações educativas;
5. Partilha e reflexão sobre as atividades desenvolvidas.

Metodologias

Serão utilizadas, entre outras, metodologias teórico-práticas, em regime presencial, baseadas especialmente no sociodrama. Partindo dos contributos do sociodrama, criado por Jacob Levy Moreno, as metodologias sociodramáticas (“role-play”, solilóquio, duplos, sociometrias, espelho, jogos dramáticos, atividades expressivas, …) têm como enfoque o grupo e nas suas dinâmicas, e recorrem ao corpo e, consequentemente, à expressão dramática, bem como a diversos objetos intermediários que possam facilitar a comunicação e a expressividade de cada elemento do grupo replicando situações reais ou imaginárias.
Ao longo do curso os formandos serão convidados a:
- refletir por escrito e oralmente sobre as vivências experimentadas;
- realizar pequenas experiências com os seus alunos/formandos replicando, adequada e criativamente, as metodologias ensaiadas;
- refletir por escrito sobre as experiências realizadas com os alunos e partilhar as respetivas reflexões com o grupo em formação.

Condições de Frequência
Curso desenvolvido em parceria com a Associação Educativa para o Desenvolvimento da Criatividade (http://criatividade.net/)
Ver em:
- Plano de Formação: http://criatividade.net/sociodrama/
 (no plano de formação da AEDC e o preço da ação);
- Inscrições: http://criatividade.net/inscricoes/


Datas previstas


- 1.ª Sessão - 06/01/2018 - 9h00 - 13h10- 2-ª Sessão - 20/01/2018 - 9h00 - 13h10
- 3.ª Sessão - 03/02/2018 - 9h00 - 13h10
- 4.ª Sessão - 17/02/2018 - 9h00 - 13h10
- 5.ª Sessão - 03/03/2018 - 9h00 - 13h10

- 6.ª Sessão - 17/03/2018 - 9h00 - 13h10



Regime de Avaliação

Os formandos serão avaliados de acordo com a legislação em vigor e as normas estabelecidas pelo Centro de Formação da Associação Educativa para o Desenvolvimento da Criatividade, tendo em consideração:
- a frequência das sessões;
- a participação e o envolvimento nas atividades propostas;
- as atividades desenvolvidas com os seus alunos e as reflexões escritas realizadas.

Local
Centro Comunitário de Telheiras (em frente aos correios de Telheiras, junto à ART)

Formadora
Margarida Belchior
http://plus.google.com/u/0/113683108194688900222/about/p/pub

Para saber mais: http://criatividade.net/sociodrama/

[Última atualização: 10/10/2017]



quinta-feira, 21 de setembro de 2017

1.º Encontro de Psicodrama no Outono: Filmes e outras Cenas»


Para saber mais AQUI

PERFORMERS: Associação NOS e o Encontro de Budapeste (12 a 16/09)

«De 12 a 16 de setembro, a Associação Nós esteve em Budapeste, no âmbito da sua participação no Projeto Erasmus Plus "P.E.R.F.O.R.M.E.R.S.". Este projeto, coordenado pela Hungria e que conta com a participação de Portugal, Grécia e Suécia tem como principal objetivo a criação de uma rede de trabalho internacional no âmbito do sociodrama associada à intervenção em contextos sociais com jovens em situação de risco e perigo.(...)»

Para saber mais: AQUI.





Sociodrama Público com Arte: «A Voz do Corpo ... o Corpo da Voz"


domingo, 10 de setembro de 2017

Conheci o trabalho da Marilita Silva na 6.ª Conferência Internacional de Sociodrama. Ela faz artesanalmente um conjunto de bonecos, e de outros materiais, que podem ser utilizados como objetos intermediários em situações muito variadas. Vale a pena conhecê-la a ela e aos seus bonecos. Ela está disponível para aceitar encomendas e enviar pelo correio.

Para saber mais, vejam AQUI.




terça-feira, 5 de setembro de 2017

Casa João de Barros (Curitiba): 6th International Sociodrama Conference

«(...) Questões climáticas e ambientais, uso e abuso das drogas, poder e educação, envelhecer, ser mulher, entre tantos temas que foram abordados nas vivências, em comum vi que essa capacidade de se colocar no lugar do outro pode mesmo influir em COMO SOBREVIVEREMOS. Na verdade eu até mudaria o tema para COMO VIVEREMOS, pois SOBREVIVER é o que nos tem levado a lutas e conflitos egoístas (não falo aqui do bom conflito, a partir do qual crescemos). Esses conflitos egoístas a que me refiro são os que procuram apenas um vencedor: a vitória pelo ego, a verdade de um como absoluta. (...)»

Para saber mais: http://acasajoaodebarro.com.br/6a-conferencia-internacional-de-sociodarama-como-sobreviveremos/